quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

DESABAFO DE UM PASTOR DE JOVENS...

Há alguns dias, numa conversa rotineira com uma amiga que não professa a fé cristã, ouvi dela algo que me gerou um sentimento de motivação. Estávamos falando sobre futuro e impacto, quando ela me disse: “Me desculpe, mas a função que você exerce na sociedade, a meu ver é irrelevante”. Ela disse isso na minha cara, com toda a sua sinceridade. Sou pastor de jovens duma comunidade cristã. Não acredito que minha amiga esteja certa, pois ao contrário, segundo o meu ponto de vista, a função de um pastor da nova geração numa comunidade cristã é a mais nobre e potencialmente influenciadora da sociedade. Pode soar como arrogância de minha parte, mas não o é. Somente pastores da nova geração podem exercer influência direta na vida de adolescentes e jovens sem um projeto existencial. Hoje fui surpreendido com a notícia de uma adolescente aqui em Piracicaba, que foi esfaqueada dentro do ambiente escolar por um jovem infrator. Notícias como essa mexem com as minhas entranhas e me levam a localizar o sentido da minha vocação em um mundo doido e confuso como esse em que vivemos. Temos um grande desafio pela frente, e o desafio é alcançar a geração "Y/Z" com o evangelho de Jesus. Para esse empenho estou disposto a utilizar todos os meios possíveis a que temos acesso. Este é o motivo pelo qual eu não estou “nem aí” para os moralistas religiosos de plantão. Usarei a linguagem mais acessível e desconectada de jargões religiosos, para comunicar o transcendente para eles. Sonho com minha geração alcançada pelos valores do Reino de Deus. Sonho com milhares de jovens num sábado a noite celebrando a presença do Pai amoroso. Sonho também com uma geração que vai impactar os mais diferentes nichos da sociedade, com muito trabalho e amor, procedentes do Reino de Deus. Em direção a geração "Y/Z"! Siga o Cristo crucificado!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

FALTAM LÍDERES DE JOVENS...



Como um pastor de Adolescentes e Jovens de uma igreja local, a cada dia que passa chego a conclusão de que não é a juventude que é dificil ou fechada para o evangelho, mas sim os líderes de juventude, que na maioria dos casos, é que são despreparados, obsoletos ou inadequados para influenciar as novas gerações. Gostaria de compartilhar o texto do pastor de jovens Davi Lago:

A igreja do amanhã precisará de capacitação divina para entender e superar grandes desafios, como por exemplo: o pensamento pós-cristão e pluralista enraizado na academia; a alienação hedonista da juventude; o esgotamento da credibilidade do protestantismo evangelical por causa da teologia da prosperidade; a crise ecológica sem precedentes; a falta de preparo e visão dos líderes atuais para capacitar a nova geração. Esse último desafio muito preocupa. A igreja brasileira tem POUQUÍSSIMOS líderes mais velhos realmente capacitados para inspirarem a nova geração de líderes. É óbvio que nossa fé não depende de homens, mas também é óbvio que jovens precisam de referências para tudo na vida (Tt 2.6-8). E o fato é: diariamente recebo emails de líderes jovens desesperados com os usos e abusos de pastores mais velhos, que já não escutam ninguém, nem a Deus. Somos uma geração órfã de pais espirituais. Recebi um email de um jovem líder com o título: "SOCORRO! MEU LÍDER ENLOUQUECEU!". Por um lado, há líderes de cabeça branca que, a essa altura da vida, deveriam colaborar mas só atrapalham. Líderes lentos, previsíveis, com vasto repertório de atitudes mesquinhas e pequenas. Líderes que idolatram a si próprios. Líderes com forte ímpeto de autoendeusamento. Por outro lado, a juventude está enfadada de líderes velhos cínicos, amargurados, que só reclamam e não tem propostas para nada. "Tudo bem Davi, mas você é apenas um jovem, quando for velho vai entender melhor as coisas, a vida e a igreja". Perdoem-me os velhos ensimesmados que pensam assim, mas não tomem o fracasso de vocês como base para nada. Sei que a vida não é um mar de rosas, que no mundo temos aflições, que tudo é vaidade, etc, mas amigos, eu creio nas Escrituras, eu creio em Jesus Cristo, eu creio no poder da ressurreição. É compreensível que os líderes mais velhos ranzinzas sejam chatos e fiquem reclamando de tudo, afinal, a vida deles foi muito ruim e por isso são frustrados. Mas até o SUPREMO PAPA DOS HOMENS VELHOS CHATOS, o Eclesiastes, chegou a conclusões inspiradoras para os jovens. Ele escreveu: "Alegre-se, jovem, na sua mocidade" (Ec 11.9), "Lembra do teu Criador nos dias da tua mocidade" (Ec 12.1), "Tema Deus e obedeça ao seus mandamentos" (12.13). O problema é que o líderes velhos chatos de hoje param na reclamação: "Que grande inutilidade! Que grande inutilidade! Nada faz sentido!" (Ec 1.2). A juventude precisa de mentores que sejam asas e não gaiolas. Enfim, cabe a liderança jovem pedir misericórdia a Deus e olhar para Jesus. Creio que também é útil aprender com os textos de grandes líderes cristãos do passado, verdadeiros estadistas de Deus, homens de visão e coração grande como Charles Spurgeon (jovens, leiam toda a série "Lições aos Meus Alunos"), John Stott (leiam tudo que ele escreveu), Eugene Peterson, Richard Baxter, etc. Há esperança.
Seu Blog · Design por Alves Alvin · Todos os direitos reservados - Copyright © 2014 · Tecnologia do Blogger