quarta-feira, 30 de março de 2016

VOCÊ ESTÁ APAIXONADO (A)?



Nós fazemos parte de uma sociedade extremamente passionalista. Para constatar isso, basta dar uma olhada na internet a procura das músicas mais baixadas e acessadas. Você verá que 90% delas falam sobre paixão em suas letras. Se você for ao cinema, perceberá que a maioria dos filmes em cartaz abordam o tema. Os livros também não ficam de fora; grande parte dos best-sellers de hoje em dia, contém ideias passionalistas. Em meio a essa realidade, é quase impossível não se apaixonar. Na verdade, somos ensinados e temos uma pré-disposição a isso. Apaixonar-se é uma espécie de status em nossa cultura que valoriza tanto as emoções. Pode ser que neste atual momento de sua vida você esteja apaixonado (a), ou talvez você esteja a procura de uma nova paixão. Isso parece legítimo e inofensivo, mas nem sempre  o é, pois a paixão é essencialmente dominadora. Segundo o dicionário Michaelis, o significado da palavra paixão é: "1. Sentimento forte, como o amor, o ódio etc. 2. Movimento impetuoso da alma para o bem ou para o mal. 3. Mais comumente paixão designa, atração de um sexo pelo outro. 4. Gosto muito vivo, acentuada predileção por alguma coisa. 5. A coisa, o objeto dessa predileção. 6. Parcialidade, prevenção pró ou contra alguma coisa. 7. Desgosto, mágoa, sofrimento prolongado. 8. Os tormentos padecidos por Cristo ou pelos mártires". A paixão sempre nos domina e nos arrasta para algum lugar. Há muitos que estão sendo arrastados para longe de Deus, dos amigos e até mesmo de seus pais, por causa de um sentimento passional que nutrem por alguém. A paixão romântica com certeza tem aspectos bons, mas o que quero enfatizar neste texto, são os seus efeitos colaterais. Há algum tempo foi realizada uma pesquisa na Europa, onde constatou-se que a paixão romântica dura apenas de 6 meses à 2 anos[1]. Depois disso vem a frieza, pois relacionamentos que se baseiam na paixão, acabam em indiferença. A paixão também muitas vezes nos deixa iludidos. Há muitas garotas exaltando o sapo, achando que ele é um príncipe. Por esses dias, eu estive aconselhando uma jovem de uns 20 anos de idade. Ela havia começado um relacionamento com um rapaz que não estava muito aí para Deus, igreja e espiritualidade. Ela foi em busca de conselho e eu lhe disse a verdade sobre o evangelho. No momento ela consentiu com a minha orientação. Depois de nosso encontro, fui surpreendido com a informação de que aquela mesma moça, estava muito magoada comigo, pois eu (segundo ela), não havia apoiado o seu namoro. Aquela garota reflete a marca da ilusão em sua vida. A paixão traz descontrole também. Nos faz agir como loucos. Por estarem apaixonadas, muitas meninas estão entregando sua virgindade, abrindo mão de seus valores e princípios. Muitos rapazes estão se distanciando de Deus, por se apaixonarem por garotas sem princípios e sem valores cristãos. Um exemplo de descontrole por causa de paixão foi o caso de Lindemberg e Elôa. Em 13 de outubro de 2008, Lindemberg Fernandes Alves, então com 22 anos, invadiu o domicílio de sua ex-namorada, Eloá Cristina Pimentel, de 15 anos, no bairro de Jardim Santo André, em Santo André (Grande São Paulo), onde ela e colegas realizavam trabalhos escolares. Inicialmente dois reféns foram liberados, restando no interior do apartamento, em poder do sequestrador, Eloá e sua amiga Nayara Silva. Após alguns dias sob o domínio de Lindemberg, Eloâ foi brutalmente assassinada por ele. Foi o maior crime de cárcere privado da história de nosso país, e foi motivado por paixão descontrolada. A paixão quando despertada sem amor, também traz destruição. Os jornais noticiam a cada dia, casos de jovens que se suicidaram por causa de paixão não correspondida. Outros estão sofrendo de depressão aguda. A respeito dessa realidade, uma verdade precisa ser guardada: a paixão é como um rio; quando está em suas margem tudo corre tranquilo, mas se saí de sua margem destrói tudo que está a sua frente. Como disse Blaise Pascal: "As paixões, quando mandam em nós, são vícios". Diante de todos os aspectos negativos da paixão romântica, talvez você esteja se perguntando: "Existe um antídoto para se livrar dessas marcas geradas pela paixão?". A Bíblia Sagrada nos ensina que esse antídoto é a atitude de se entregar diariamente a Deus. Na carta de Paulo aos Gálatas 5.21, diz: "Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com suas paixões e os seus desejos". Quais são as suas paixões? O que você precisa crucificar para Deus, hoje? Faça isso agora! Siga o Cristo crucificado.


NOTAS

[1]Texto digital, Disponível em:

<http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u14236.shtml> (Acessado em: 30 de março de 2016)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Blog · Design por Alves Alvin · Todos os direitos reservados - Copyright © 2014 · Tecnologia do Blogger