quinta-feira, 4 de outubro de 2012

NAMORO: MUITA CALMA NESSA HORA!


Por que jovens grandemente usados por Deus, o abandonam, voltando assim a viver vidas vazias e medíocres? Essa é uma pergunta motivada pela experiência. Estou envolvido no trabalho com jovens a quase 11 anos, desde que me converti ao Cristianismo. Nesses anos de envolvimento tenho visto jovens serem transformados nos seus hábitos e estilos de vida, através do evangelho de Cristo. Infelizmente também tenho presenciado muitos desses mesmos jovens abandonarem a fé, e em alguns poucos casos, apenas se esfriarem nela. Diante de casos como esses é consequente a pergunta por quê? Por que isso acontece? O que muda a mente desses jovens tão rapidamente? Sempre fiz essas perguntas. Mergulhando na Bíblia e na experiência, encontrei a resposta. Em 99,9% dos casos de abandono de práticas da fé e esfriamento espiritual, a causa principal é o envolvimento afetivo desses jovens com outros jovens não cristãos, ou seja, uma união de cosmovisões incompatíveis (a luz com as trevas). A Bíblia claramente adverte os cristãos, na segunda carta aos Coríntios a  não se envolverem com descrentes por meio de compromissos pactuais: “Não se ponham em jugo desigual com descrentes. Pois o que têm em comum a justiça e a maldade? Ou que comunhão pode ter a luz com as trevas? Que harmonia entre Cristo e Belial (demônios)? Que acordo há entre o templo de Deus e os ídolos? Pois somos santuário do Deus vivo. Como disse Deus: “Habitarei com eles e entre eles andarei; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo”. (2° Coríntios 6.14-16). O namoro é um compromisso pactual, onde duas pessoas de sexos opostos se responsabilizam mutuamente a prestar contas de suas vidas e a amarem-se, preparando-se assim (segundo a concepção cristã), para um compromisso infindável e maior, que é o casamento. Para o cristão, o envolvimento com um descrente através de um namoro, é o princípio do esfriamento espiritual. É triste ver muitos jovens destruindo suas vidas por não obedecerem a essa verdade da Palavra de Deus. O que na maioria das vezes leva esses jovens a procurar descrentes para uma relação de namoro é a impaciência. Impaciência em esperar a pessoa e o tempo certo para se iniciar um namoro. Na minha igreja, muitos me procuram em busca de aconselhamento. Em muitos casos sei que não é o momento adequado para que tais jovens iniciem um namoro. Digo isso a eles, mas frequentemente não entendem. Agem pelo impulso emocional que comumente os engana, e então começam a namorar, sem entender que todo namoro precisa de um contexto ideal para dar certo. O contexto ideal para o sucesso de qualquer namoro, envolve pessoa e momento certos. Desfrutar do momento certo é estar emocional e espiritualmente preparado para entrar numa relação séria como o namoro. A pessoa certa é aquela que compartilha da mesma fé e com quem se tem grande afinidade e sentimentos de atração. Respeitar o momento certo tem a ver com a atitude de esperar no Senhor. Eu mesmo (após a minha conversão) esperei para iniciar um namoro durante um período de cinco anos. Durante esse tempo surgiram varias oportunidades de eu começar a namorar, mas em todas elas não havia o contexto certo. Esperar cinco anos não foi nenhum pouco fácil para mim. Minhas emoções foram confundidas muitas vezes. Chorei diante do Senhor em muitas ocasiões. Mas, me apeguei na promessa de Deus de que se eu esperasse, ele saciaria os desejos do meu coração. Tive um primeiro relacionamento que perdurou alguns anos, mas que mostrou-se não ser a vontade de Deus para a minha vida. Após isso, conheci uma linda garota, chamada Camila. Hoje, eu e a Camila estamos muito felizes na presença de Deus. A Camila é a concretização da minha espera e de minhas orações a Deus. É muito bom ter alguém como ela do meu lado. Posso dizer para todos os jovens que estão tristes e impacientes por essa área afetiva, que vale a pena esperar no Senhor.  O meu período de espera não foi moldado só por tristezas e sentimentos de solidão. Muito pelo o contrário, foi uma das épocas mais alegres e produtivas de minha vida. Firmei fortes e verdadeiras amizades que permanecem até hoje e também realizei muitas coisas para Deus, amadurecendo nEle. Deus não falha; ele saciará os desejo do seu coração. Espere no Senhor Jesus Cristo aceitando o período de espera como disciplina dEle para a sua vida. Ele se preocupa muito com essa particularidade da sua vida, tanto que preparou um contexto certo para você começar a namorar. Siga o Cristo crucificado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Blog · Design por Alves Alvin · Todos os direitos reservados - Copyright © 2014 · Tecnologia do Blogger